Aquecimento

“Queremos jogar um jogo”. A cassete repete-se durante semanas. “Estamos asfixiados!” E eles jogam, mas sem bola. O esférico é o único apetrecho que separa a política da liga domingueira patrocinada pela mine.Nas duas modalidades, os protagonistas defendem a saúde mental  através da projecção.

O jogador de futebol não tem grande orgulho em perseguir uma bola  e, nas conferência de imprensa, trata o tolinho que passa 90 minutos  a correr sobre uma passadeira vede, como um cão atrás do osso, na terceira pessoa. É apenas um desconhecido com algumas semelhanças físicas. O mesmo acontece na política. Quando  o orçamento é escasso para beber um whisky com os amigos, o comum mortal justifica a grave falta com uma fase introspectiva que nos obriga a ficar em casa a ver o Marco Horácio a gritar “Soltem a Parede!”.  Na classe dirigente acontece algo semelhante. Uns têm crises de asma, outros falam em forças ocultas. Os populares assumem os sintomas. Os grandes vencedores, até ao momento, são a indústria farmacêutica e os prestigiados armazéns chineses: as patas de coelho estão esgotadas há três semanas. Os rafeirus querem estar em forma, no momento de depositar a escolha na urna.

Contudo, o pânico não inquieta Belém. O anfitrião está rijo. Não há maleita nem superstição que afecte o Chefe de Estado. Fontes próximas da presidência da república afiançam que ”  as soirés  têm sido animadas pelo tabuleiro de Cluedo”  bem… não disseram. Li isso num email.

Anúncios

Etiquetas: , , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: