Nine

Eis que surge sob a forma de musica um filme que desmistifica o cinema italiano. Com um argumento muito longe de ser rico, o filme merece ser visto  qualidade da fotografia, guarda -roupa e banda sonora.  A histaória não podia ser mais latina. Guido Contini é o Camões lá do país com forma de calcante.   As obras do realizador não são mais do que a extensão da sua vida errante, pautada por paixões avassaladoras condimentadas  pelo sua rica imaginação, que acaba por ser impenetrável para as suas amantes. Sem musas não  há arte. Sem arte as mulheres não ultrapassam , para o protagonista, a banalidade da carne. A palavra acaba por ser quase irrelevante durante os 118 minutos de filme. Tudo superficial, auditivo e visual. Nine é filme mais físico de 2010.

Anúncios

Etiquetas: , , , , , ,

2 Respostas to “Nine”

  1. Pecansis Says:

    Diria que o Anticristo é o mais físico do ano. Just a thought.

  2. fafiaes Says:

    hmmm! Mas bem mais indegesto. lol

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: